sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Data-Base 2018: Setor privado terá mediação no TRT-4 dia 26/11



A reunião de mediação do Setor Privado, que aconteceria no dia 8/11 envolvendo SEMAPI (sindicato dos trabalhadores) e SESCON (sindicato patronal), foi transferida para 26 de novembro, às 10h, na sala 506-A do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-4). A mediação serve para que as entidades entrem num acordo referente à data-base de 2018 dos empregados de empresas privadas do Estado.

Para entender a situação:

SEMAPI e SESCON vinham debatendo a data-base da categoria até que o sindicato patronal se negou a continuar negociando, obrigando o SEMAPI a recorrer ao TRT-4 para que as duas entidades negociem mediadas por um Desembargador do Trabalho. Por isso, dependemos também da agenda do TRT para a realização da reunião de mediação. No dia 26/11, publicaremos em nossos canais de comunicação o resultado do encontro, assim como todas as definições tratadas.

Para entender a Data-Base:

Todo ano é feita uma pauta com os pontos reivindicados pela categoria junto aos seus patrões. Ela é elaborada com demandas dos próprios trabalhadores, que depois se reúnem em assembleia para decidir as cláusulas a serem pleiteadas.

A data-base do setor privado é maio, portanto, a partir de maio de cada ano se começa a tentar negociar com os patrões baseado na inflação (Índice Nacional de Preços ao Consumidor – INPC) do período (o acumulado de 12 meses), que vai balizar os pedidos de reajustes econômicos. Por exemplo: neste ano, o acumulado da inflação (de abril de 2017 a abril de 2018) corresponde a 1,69%.

A partir do INPC, podemos negociar os reajustes nos salários, pisos salariais e vales, que chamamos de cláusulas com repercussão financeira. Além disso, também negociamos questões relacionadas a faltas, abonos e licenças, que chamamos de cláusulas sociais.

negociação é feita sempre entre os sindicatos das categorias: que representa os trabalhadores (no caso, o SEMAPI), e o que representa os patrões (SESCON). Geralmente, a negociação é muito complicada, visto que há uma diferença grande entre o que querem os trabalhadores e o que os patrões estão dispostos a pagar. E é preciso que os dois lados abram mão de demandas para alcançar outras. Por exemplo: neste ano, pedimos 5% de ganho real, ou seja, 5% além do INPC, que seria 6,69%. Mas, como sabemos, muitas vezes os empresários não querem dar sequer a inflação do período – o que acaba tensionando e prolongando a negociação.

Quando os dois sindicatos não chegam a um acordo, como está acontecendo agora, uma das alternativas é a mediação junto à Justiça do Trabalho, para que se chegue a uma situação mais justa. Após o fechamento da negociação, é feita então a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), que é analisada e revisada entre as partes para depois ser registrada junto à Justiça do Trabalho. Essa Convenção norteia os direitos e deveres dos trabalhadores e empresas, e tem validade até que seja registrada a CCT do próximo ano.


segunda-feira, 22 de outubro de 2018

SETOR PRIVADO: Setor Privado tem reunião de mediação adiada

ATUALIZANDO: Mediação adiada novamente para o dia 13/11, às 17h30.

SETOR PRIVADO: A reunião de mediação que ocorreria nesta semana foi transferida para dia 8 de novembro, às 17h, na sede do TRT-4. Ouça a fala do nosso diretor para a Rádio Bandeirantes sobre esta situação:





segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Data-Base 2018: Setor Privado tem reunião de mediação agendada




Por conta do impasse na mesa de negociação da data-base deste ano, o SEMAPI protocolou pedido de mediação junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), determinando, assim, que o sindicato patronal negocie conosco. A primeira reunião foi agendada para o dia 25/10, às 17h, na sede do TRT-4 (Av. Praia de Belas, 1100, POA).

Desta forma, esperamos que os direitos dos trabalhadores sejam respeitados, e que o pagamento dos devidos aconteça o quanto antes. Nossa luta será sempre pela classe trabalhadora! Cartão vermelho pro retrocesso!

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Data-Base 2018: Trabalhadores do setor privado estão em estado de greve




Devido à suspensão das negociações, decorrente do impasse gerado na mesa de negociação em relação à Data-Base deste ano, o SEMAPI convocou os trabalhadores do setor privado para uma assembleia geral, realizada na noite desta quarta-feira (03/10). Na ocasião, foi deliberado que a categoria está em estado de greve.

No encontro, o SEMAPI explicou toda a situação que levou à suspensão das negociações, visto que os patrões se recusaram a continuar negociando, impondo condições inviáveis. Com o estado de greve, podemos solicitar uma mediação junto ao Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) para tentar garantir o reajuste salarial da categoria de 2018. Desta forma, os dois sindicatos (SEMAPI e SESCON) devem negociar mediados por um desembargador do Trabalho.

Lamentamos não poder explicar esta situação antes, mas precisávamos da garantia legal da assembleia. Todos precisam entender que se dependesse apenas dos sindicatos de trabalhadores, as categorias receberiam seu reajuste salarial o quanto antes, com ganho real, inclusive. Mas precisamos sempre negociar com os patrões/governo, e isso por si só já é um desafio.

Assim que tivermos novidades, avisaremos toda a categoria.

Juntos somos sempre mais fortes!





Data-Base 2018: URGENTE! Governo suspende negociação do público


O governo do Estado ligou há pouco informando que suspendeu a reunião de negociação que aconteceria nesta sexta, visto que ainda não conseguiu construir uma contraproposta viável. O encontro deve acontecer na próxima semana.

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Data-Base 2018: Setor público tem negociação na sexta (5/10)


O governo do Estado finalmente acenou com uma nova reunião de negociação para a data-base 2018. Ela acontece na próxima sexta-feira (5/10), às 9h. Mas, ao contrário do que vinha ocorrendo, o encontro será na Secretaria da Fazenda (Rua Siqueira Campos, 1044, Centro Histórico – POA).

A palavra está com o governo, que deve apresentar sua contraproposta a respeito das defesas e observações feitas pelo SEMAPI na última reunião de negociação. Contamos com a participação de todos e todas para que possamos fortalecer esta luta. Cartão vermelho pro retrocesso!

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Data-Base 2018: SEMAPI realiza assembleia de esclarecimentos sobre o setor privado



O SEMAPI convoca todos os trabalhadores do setor privado a participar de assembleia de esclarecimentos sobre a negociação da data-base deste ano. O encontro será na próxima quarta-feira, às 19h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Petroquímica de Triunfo (Sindipolo), localizado na Av. Júlio de Castilhos, 596 - 8° andar, no centro de Porto Alegre. 

É muito importante a presença de todos, não apenas para compreender a situação atual, como também para deliberar sobre possíveis mobilizações.

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Data-Base 2018: Setor Privado tem negociação suspensa


Em reunião, ocorrida na tarde desta segunda-feira (24/9), foi definida a SUSPENSÃO das negociações coletivas das empresas privadas que são ligadas ao SESCON-RS.

Pedimos desculpas à nossa categoria, mas decisões alheias ao nosso controle e vontade impedem que a data-base seja finalizada neste momento. Estamos à disposição para esclarecimentos por telefone.



Data-Base 2018: Setor Privado tem reunião nesta segunda (24/9)


URGENTE! Depois de cancelar por duas vezes, o sindicato patronal finalmente marcou uma nova reunião de negociação: será nesta segunda (24/9), às 16h.

Ficamos sabendo hoje mesmo pela manhã, por isso não pudemos avisar antes. Após o término do encontro, divulgaremos matéria sobre a negociação. #database2018

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Data-Base 2018: SESCON cancela reunião de novo



Alegando problemas na agenda da diretoria, o SESCON entrou em contato com o SEMAPI, na tarde desta sexta, informando que não poderá realizar a reunião de negociação marcada para 17/09. De acordo com o sindicato patronal, uma nova data deve ser informada ainda na segunda-feira.
Esperamos que o SESCON possa realmente cumprir com os encontros marcados, pois o adiamento das reuniões acaba atrasando ainda mais o fechamento da data-base. Não é interesse do SEMAPI, e muito menos dos trabalhadores, que esta negociação se arraste. Pedimos desculpas à categoria e garantimos que vamos continuar insistindo para que uma nova reunião de negociação aconteça o quanto antes.